segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

Fascismo


Após I Guerra Mundial, a Europa viveu uma crise econômica gravíssima. Na década de 1920, a economia deu uma melhorada, mas devido o crack da Bolsa de New York de 1929, a Grande Depressão afetou a economia europeia a partir da década de 1930.

Ao lado Wilhelm Frick (o mais alto) e Joseph Goebbels (extrema direita),
dois bispos da igreja católica fazem a tradicional saudação nazista em
homenagem a Hitler, para o registro de um comício da juventude católica
em Berlim,em agosto de 1933.
Ascensão do Comunismo
Os comunistas culparam a burguesia pela crise econômica, afinal a IGuerra aconteceu devido disputa por áreas entre os países imperialistas que buscavam matéria prima, mão-de-obra barata e mercado consumidor e a Grande Depressão se deu devido especulações na Bolsa de Valores.
Diziam que o capitalismo produz abundância de miséria enquanto uns enriquecem.
Na época, o único país não afetado pela Grande Depressão foi a URSS, que era comunista e sua economia era planificada ao invés de economia de mercado. Operários e intelectuais começaram a simpatizar pelo comunismo. A cada eleição aumentava o número de deputados comunistas.
A burguesia (grandes empresários) temiam o avanço comunista e uma possível revolução. Por isso, desejavam barrá-lo.

Ditadura
Burguesia e classe média temiam os comunistas e desaprovavam as greves operárias, culpando-as pela inflação.

Criam que seria necessário implantar uma ditadura para eliminar o comunismo e barrar os sindicatos da Europa.
Um governo autoritário restauraria a ordem capitalista e recuperaria a economia.
Os partidos de extrema direita pregavam a instalação de um regime autoritário – fascismo.

Partidos de Esquerda e Direita
Símbolo romano que inspirou o Fascismo
No século XX os partidos eram divididos em Esquerda e Direita.
Os partidos de esquerda defendem os direitos dos trabalhadores e transformações sociais profundas.Os partidos de direita são conservadores, associados as classes dominantes.
Na extrema esquerda estão os comunistas, que acreditam num governo revolucionário socialista. Na extrema direita estão os partidos fascistas, pois acreditam num governo autoritário que garanta o capitalismo.
A palavra fascismo se originou no Império Romano, no qual um machado tinha um cabo rodeado de feixe de varas, simbolizando o poder do Estado e a unidade do povo.

Idéias Fascistas
O fascismo defende o capitalismo e é uma ditadura favorável a burguesia.
Anticomunismo – não suportam igualdade social e combatem veemente o avanço das ideias comunistas.
Totalitarismo – acham a democracia fraca e corrupta. Defendem a ditadura, no qual os indivíduos obedecem ao Estado incondicionalmente. Defendem o culto aos seus governos.
Militarismo e violência – glorifica-se a guerra, a ordem militar. Acreditam que só a violência resolve as questões e não o diálogo.
Nacionalismo – defendem o apoio da população incondicional ao governo. As ações política visam exclusivamente a nação. Incentivam o patriotismo idólatra.
Xenofobismo – odeiam estrangeiros. Na Alemanha, outros povos eram considerados inferiores. O fascismo é racista e conservador. Desaprovam judeus, negros, ciganos, homossexuais e defendem a submissão das mulheres aos homens. Movimentos neonazistas contemporâneos perseguem imigrantes principalmente, mas dependendo da região também prostitutas, negros, hispânicos, africanos, nordestino, homossexuais, punks e outras tribos urbanas.
Itália
Mussoline e Hitler.
Itália lutou na I Guerra ao lado de Inglaterra e França, mas perdeu mais do que ganhou, pois viveu intensa crise econômica. Operários, estimulados pelos comunistas, fizeram greves e ocuparam fábricas (1919). O país esteve perto de uma revolução socialista.
Mussoline liderou o Partido Fascista, que reunia ex solados, desempregados e policiais. Perseguiam sindialistas e socialistas patrocinados por empresários.
Em 1922, houve a Marcha sobre Roma, no qual milhares de fascistas ocuparam Roma exigindo ao rei que nomeasse Mussolini 1º Ministro.
Pressionado, o monarca nomeou o líder fascista, que estando no poder realizou eleições fraudulentas. Um deputado denunciou a farsa e foi assassinado. Diante da confusão, fascistas mataram opositores e Mussolini fechou todos partidos políticos implantando uma Ditadura.
A Igreja Católica apoiou Mussolini porque são contra o comunismo. Em troca, Mussolini assinou o TRATADO DE LATRÃO, surgindo o Estado do Vaticano.

Alemanha
O movimento fascista chamava Nazismo, abreviatura de nacional-socialista. Não obstante, esse não era socialista e sim fascista.
Suástica - símbolo místico adotado
pelos nazistas.
Terminando a I Guerra, Alemanha passou a ser uma democracia até 1933, chamada República de Weimar. Por causa do Tratado de Versalhes, a Alemanha teve que pagar indenizações a Inglaterra e a França e o Crack da Bolsa de New York arrazou ainda mais sua economia. Essa crise fez crescer os comunistas.
Os nazistas liderados por Hitler, acusavam os comunistas e os judeus pela crise. Pregavam a ordem burguesa e a raça ariana (alemães são uma raça superior).
Os judeus eram donos de lojas e fábricas e usavam da situação do povo para explorar a mão-de-obra. Hitler usou disso para levantar o povo contra os judeus. Dizia que a Alemanha é dos alemães (nacionalismo) e que eles precisavam restaurar a dignidade.
Perseguiam judeus, comunistas, homossexuais e opositores nas ruas (xenofobismo).
Após perder as eleições, em 1933 os nazistas incendiaram o parlamento e puseram a culpa nos comunistas. Tentaram dar um Golpe de Estado, apoiados por empresários e por parte das Forças Armadas.
Em 1933 o marechal Hindenburg nomeou Hitler chanceler, passando a ter poderes ditatoriais. A Gestapo (polícia secreta) perseguia opositores.
Hiltler seguiu o New Deal dos EUA. Construiu obras, incentivou a indústria e produziu armas, além de conseguir reduzir o desemprego com a política econômica social-democrata.
O estadista alemão obteve êxito na II Guerra, mas foi barrado pelo exército soviético a partir de Stalingrado e após a guerra acusado de cometer crime de guerra em campos de concentração.
 
Guerra Civil Espanhola (1936-39)
A Frente Popular havia ganhado as eleições na Espanha.
Os falangistas (fascistas) liderados por Francisco Franco rebelaram contra o governo eleito. Tentaram dar um Golpe de Estado, mas falharam. Iniciava a Guerra Civil Espanhola.
Francisco Franco.
Contra os falangistas, lutavam as Forças Armadas republicanas, formadas por comunistas, social-democratas e anarquistas.
Forças internacionais foram para a Espanha lutar contra os fascistas, formando as Brigadas Internacionais. A URSS enviou armas para ajudar na luta anti-fascista.
Porém, Francisco Franco tinha latifundiários, burgueses, parte da classe média e a Igreja Católica de seu lado. Mussolini enviou tropas para ajudar os falangistas. A Alemanha enviou sua aviação para bombardear os anti-fascistas.
Em 1939 os falangistas ganharam a guerra civil, iniciando uma ditadura que perseguiu todos opositores.

Conclusão
Todos os governos fascistas seguem os ideais pontuados acima. Isso significa que qualquer Estado Nacional que se torne fascista terá uma ditadura nacionalista, anti-comunista e xenófoba que garanta o estabelecimento do capitalismo.

Prof. Yuri Almeida

Um comentário:

  1. Isso foi no século passado, mas atualmente os governos "democráticos" sob a égide do capitalismo "acumulativo e consumista" também são ditatoriais.

    ResponderExcluir