domingo, 21 de abril de 2013

"Descobrimento" do Brasil



Oficialmente o Brasil foi descoberto pelos portugueses no dia 22 de abril de 1500. Não obstante, já havia habitantes na América. Por isso, o termo correto seria “achamento” e não “descobrimento”.
Essa data de 1500 é facilmente refutada, pois em 1496 Portugal e Espanha assinaram o Tratado de Tordesilhas dividindo a América entre os dois. Além disso, há indícios de que os fenícios tenham chegado a terras brasileiras por volta do séc. VI a.C.
No início da colonização  portuguesa, Pero Vaz de Caminha escreveu ao rei de Portugal relatando como era a terra nova, sua flora e fauna. Concluiu que os habitantes precisavam ser catequizados, mas não relatou presença de ouro ou outros minerais, o que logicamente não deu entusiasmo ao rei para colonizar essa terra.

Período precolonial
Nesse período, que vai de 1500 até cerca de 1532, Portugal não se interessou em colonizar o Brasil, pela ausência aparente de ouro.
O Brasil era usado como escala aos navegadores que iam para as Índias comerciar. Paravam no Brasil para se abastecerem de água, consertar estragos nos navios e pequenos problemas.
Instalaram feitorias, que eram bases militares aonde guardavam alimentos, munição e ferramentas, mas também servia para auxiliar navegadores e morar alguns soldados.
No que concerne a economia, exploraram no Brasil somente pau-brasil, que era uma árvore cujo núcleo servia para fazer um corante vermelho para tingimento de tecidos. Exploraram também aves exóticas.

Instalaram um monopólio colonial, ou seja, Portugal tinha exclusividade de exploração no Brasil, mesmo porque tal já estava estabelecido em acordo com a Espanha.
O governo português enviou expedições para relatarem a geografia do Brasil. Isso era para conhecer melhor a colônia e suas possíveis riquezas. A partir desses expedições Portugal poderia ou não colonizar a terra.
Nessa época já havia ataques de piratas aos navios portugueses na costa brasileira. Por isso, Portugal enviou navios guarda-costas. Tais ataques se davam principalmente porque Inglaterra e França não aceitaram o Tratado de Tordesilhas.
Após 1530 Portugal resolveu colonizar o Brasil, implantando as capitanias hereditárias e posteriormente instalando um governo-geral e câmaras municipais para administrar as vilas.
Junto com a colonização do Brasil, houve a utilização de mão-de-obra escrava e a presença do latifúndio estabelecida.

Prof. Yuri Almeida

Referencias Bibliográficas

HOLANDA, Sérgio Buarque. Visão do paraíso: os motivos edênicos no descobrimento e colonização do Brasil. São Paulo: Brasiliense, 2004.

FURTADO, Celso. Formação econômica do Brasil. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 2003.

PRADO JUNIOR, Caio. História Econômica do Brasil. São Paulo: Brasiliense, 2004.

5 comentários:

  1. Há também o "Mito da Ilha do Brasi" que rondava a Europa Medieval entre os séculos XIII e XIV. No qual acreditavam em um paraíso terrestre chamada Hy Brazil ou Braaz. Assim como também o navegante Eduardo Pacheco teria pisado em solo brasilerio no ano de 1498 e o rei de Portugal teria mantido tal informação em segredo para não alarmar os ânimos espanhóis sobre novas terras. Eduardo Pacheco teria pisado no atual estado do Pará.

    Professor Hugo F C Faco

    ResponderExcluir
  2. Olá Prof. Yuri,
    Gostaria de parabenizá-lo pelo seu blog, é difícil encontrar locais, além da faculdade, para discutir sobre História, ainda mais a nossa. E por falar em discutir, gostaria de comentar sobre a postagem:
    Esta abordagem não dá conta da expansão evangelística, característica da idade média, e do potencial produtivo do Brasil para suportar a classe mercantil portuguesa, pois se a colonização fosse motivada pelos ataques "piratas" de outras nações, teríamos então uma colônia estritamente de povoamento, o que não seria possível, pois a nação portuguesa não possuia gente suficiente para estruturar este tipo de colonias, por isso as outras colônias eram apenas entrepostos comerciais. Acredito que para entender o que aconteceu no Brasil logo depois dos "descobrimentos" remete a uma análise necessária do cenário econômico portugues.
    Abraços e agora que encontrei este blog espero poder contribuir para os debates.

    ResponderExcluir
  3. Jamais se viu um Blog tão historicamente correto quanto História Crítica. História Crítica é o espetacular meio virtual de se conhecer a verdadeira história crítica da Humanidade. História Crítica aborda os fatos históricos de maneira isenta e imparcial. Sem historicismos tradicionais e ideológicos. Deve ser acessado por todos os historiadores, alunos e professores de História.

    ResponderExcluir
  4. o que os espanhois encontraram na américa para explorar

    ResponderExcluir
  5. Assinatura

    -ANONIMOUS








    ...Oi!

    ResponderExcluir